sábado, 17 de outubro de 2009

Obesidade materna e anomalias cardíacas fetais

Um estudo multicêntrico publicado no número de Outubro do American Journal of Obstetrics & Gynecology relata que a obesidade materna (IMC >= 25) correlaciona-se com a ocorrência de mal-formações cardíacas nos recém-nascidos.

Bevacizumab em pacientes com tumores cerebrais

Uma metanálise publicada no Journal of Clinical Oncology em setembro de 2009 confirmou que o anticorpo monoclonal antiangiogênico bevacizumab (Avastin, Genentech) mostrou prolongar a vida de pacientes com glioblastoma recidivado. O estudo multicêntrico mostrou que bevacizumab, sozinho ou em associação com irinotecan, induziu respostas objetivas em 28% e 38% dos pacientes, respectivamente. Os pacientes tiveram uma mediana de sobrevida global de 8,7 e 9,2 meses, respectivamente. Já havíamos noticiado em post anterior em nosso blog a aprovação do bevacizumab pelo FDA para tratamento de glioblastoma recorrente. Até o momento, no entanto, estes resultados ainda não podem ser extrapolados para a população pediátrica. Recentemente, porém, um estudo publicado pelo Dr. Packer (Children's National Medical Center, Washington) mostrou que pacientes pediátricos com gliomas de baixo grau recidivados duas ou mais vezes obtiveram resposta clínica e radiológica após uso de bevacizumab com irinotecan. No entanto, este foi um ensaio com pequeno número de pacientes, no qual não foi mostrada vantagem de sobrevida. Leia os trabalhos: http://bit.ly/27k29g e http://bit.ly/2XSu0J (assinatura é necessária).

Mais sobre propranolol no tratamento de hemangiomas

Recentemente, o beta-bloqueador propranolol tem sido utilizado com sucesso para tratar crianças com hemangiomas complicados. Num post anterior, havíamos relatado como o uso desta droga foi descoberto casualmente por dermatologistas franceses e o impacto que já estava ocorrendo no tratamento de hemangiomas em crianças no mundo inteiro. Agora, em agosto de 2009, o mesmo grupo francês de pesquisadores publicou o primeiro trabalho com a reavaliação do tratamento dos pacientes após seguimento de alguns meses. De acordo com o grupo de pesquisa liderado pela Dra. Christine Leauté-Labrèze, o tratamento de crianças (idade média de 4 meses) portadoras de hemangiomas complicados com propranolol foi altamente eficaz. A resposta é notada imediatamente, com diminuição objetiva das lesões aos exames em cerca de 2 meses e efeito completo do tratamento em cerca de 6 meses. A dose usada foi de 2-3 mg/kg/dia e nenhum efeito colateral severo ocorreu. Apenas 1 criança de um grupo de 32 teve de interromper o tratamento devido ao desenvolvimento de sibilância. A maioria das crianças iniciou o tratamento conjuntamente com corticosteróides, mas pôde interromper sua utilização em poucas semanas. Os autores recomendam que o propranolol seja a primeira escolha para o tratamento de hemangiomas complicados da infância. Leia mais: http://bit.ly/1eGYm9 (necessita assinatura).

Novo tratamento para neuroblastoma

Este vídeo da Cancer Research UK no YouTube mostra novidades no tratamento do neuroblastoma, um dos tipos de tumores sólidos mais frequentes nas crianças.
http://www.youtube.com/watch?v=ILIS2bOaj00



Dr Juliet Gray and Professor Martin Glennie - new treatment for neuroblastoma


Pediatria em alta no Brasil!

Finalmente, após notícias desmotivadoras nos últimos tempo, como a redução do número de hospitais e leitos dedicados à pediatria no Brasil, diferenças de remuneração que desprivilegiam os pediatras, condições inadequadas de trabalho, dificuldades dos serviços de residência médica, uma boa notícia para a pediatria e os pediatras do Brasil. O Ministério da Saúde do Brasil, através da portaria 2281, oficializou a participação de pediatras nas equipes do Programa de Saúde da Família no Nordeste e Amazônia, regiões onde a mortalidade infantil ainda está longe da ideal. Isso é um passo importante para a valorização da pediatria em nosso país, uma especialidade que conta com renome e destaque no primeiro mundo, mas que, inexplicavelmente, tem sido historicamente desvalorizada em nosso país. Um viva para a Pediatria! Leia tudo no site da Sociedade Brasileira de Pediatria: http://bit.ly/6bjVL

Luta contra a lepra no filme Cruzada

Artigo recente publicado no periódico espanhol Revista de Neurología traz em detalhes o quadro clínico e evolução da Hanseníase do Rei Balduíno IV. Ele tornou-se conhecido recentemente por ter sido personagem do filme "Cruzada" (Direção Ridley Scott, Estúdios Fox, 2005) que narra a épica história do lendário Balian durante a tomada de Jerusalém por Saladino. Prato cheio para quem gosta de medicina histórica! Leia o artigo completo: http://bit.ly/34ZLxQ (é necessário cadastro gratuito para ler).

terça-feira, 13 de outubro de 2009

PET/CT útil no follow-up de Linfoma de Hodgkin

Na 56a. Reunião Anual da Sociedade de Medicina Nuclear dos EUA, foram apresentadas novas evidências de que o exame de PET/CT com fluorodeoxiglicose (FDG) tem utilidade no follow-up de pacientes portadores de LH. O estudo, conduzido pelo Dr. Nicklaus Schaefer na Johns Hopkins Medical Institute/Johns Hopkins University em Baltimore, Maryland (EUA), mostrou que o exame tem elevado valor preditivo positivo (0,98) para recidivas nos primeiros 2 anos de seguimento, mas não depois. A presença de sintomas B e doença residual / estágio avançado foram fortes fatores preditivos de recidiva. O estudo é retrospectivo e selecionou apenas pacientes que receberam quimioterapia, mas não radioterapia (RT). Seus resultados devem ser confirmados por estudos prospectivos e ampliados para pacientes que receberam RT. A principal conclusão é de que o PET/CT, um exame caro (ainda não disponível pelo SUS no Brasil) e que não é encontrado em todo lugar, apesar de ser muito solicitado ultimamente, deve ter indicação precisa e apenas em subgrupos selecionados de pacientes para ter resultados confiáveis. Leia mais em: http://bit.ly/SEaQ4

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Estatinas podem reduzir risco de câncer sim!!

Uma pesquisa veiculada no número de Junho de 2009 do periódico Gastroenterology mostra que a utilização de estatinas por pacientes diabéticos associou-se com menor chance de apresentar carcinoma hepatocelular. O estudo, conduzido pelo Dr. Hashem B. El-Serag, do Baylor College of Medicine em Houston (EUA) analisou 1303 diabéticos com câncer e 5212 sem câncer. Eles determinaram que pacientes diabéticos que toma estatinas têm entre 1,58 e 2,17 vezes menos risco de ter câncer de fígado. Trata-se de um estudo caso-controle, o qual não pode provar que esta associação é causal. Um estudo tipo coorte deve ser realizado para confirmar tais resultados. A notícia adiciona mais uma informação interessante à polêmica discussão sobre o suposto efeito das estatinas de prevenir câncer. Leia mais em: http://bit.ly/11SU3M

Clique aqui!

2015 A.C. Camargo academic journals acesso aberto adverse drug reactions alergia alquilantes alto custo ambiente analgésicos anomalias vasculares anti-eméticos anti-helmínticos anti-histamínico antianêmicos antiangiogênico anticâncer anticoagulantes antifúngicos antiprotozoários antivirais artemisinina arXiv asma asthma atopia atualização aula aulas auto-arquivamento avastin avermectina bevacizumab biologicals bioRxiv Blogger brain tumor cancer cancerologia pediátrica Carlos Chagas carne vermelha cauterização Ceará child chronic fatigue syndrome ciência ciência brasileira ciências biológicas e da saúde cientistas influentes cirurgia CLI conselho internacional crime virtual CT scans Curtis Harris darbopoietina dermatite diabetes dieta disautonomia dislipidemias doença renal doenças cardíacas doenças parasitárias dor DPOC eczema editoras predatórias efeitos adversos eficácia ensino e pesquisa eritropoietina erlotinib ESA escleroterapia estatinas esteróides estilo de vida exercícios F1000Research farmacogenética farmacologia fatores de crescimento fibromialgia Figshare Fisiologia e Medicina fitness flu FMJ fosfoetanolamina fraude acadêmica fraude eletrônica genetics glioblastoma gliomas Google Books gordos green way Harald zur Hausen hemangiomas hemophagocytic lymphohistiocytosis horário imagem immunology imunossupressores imunoterapia infecção urinária inibidores de ECA inibidores tirosina-quinase iniciação científica insulina irracionalismo ivermectina Jeffrey Beall journal hijack Lectures lepra leucemia leukemia linfangiomas Mac OS X macrophage activation syndrome magrinhas mal-formações March for Science Marcha pela Ciência medicina personalizada meta-análise Milton Santos modelos monoclonais monoclonal antibody mortalidade morte mudança Mulliken neuro-oncologia neuroblastoma neurology ngram viewer Nobel Nobel em Medicina ou Fisiologia novas drogas novos tratamentos obesidade ômega 3 open access osteoporose Osvaldo Cruz pediatria pediatric cancer pediatric tumors pediatrics peer review PeerJ personalized medicine PET/CT pharmacogenetics pharmacological treatment pharmacology plágio política de C&T posters postprints predatory publishers Preprints pressão arterial prevenção progressista projeto de pesquisa propranolol próstata publicação publicação científica publicações publication pubmed Python quimioterapia radiation radioterapia rapamycin recidiva regressão espontânea resposta resultados retrospectiva revisão por pares risco Satoshi Ömura Scholarly Open Access science ScienceNOW seguimento selênio self-archiving sequestro de periódico científico serotonina SIDA sildenafil slides sobrevida sulfa suplementos survival tacerva targeted therapy temozolamida temozolomide terapia alternativa tireóide tratamento tuberculose tumores cerebrais tumores pediátricos vaccine vacina via dourada via verde vitamina E vitaminas William C. Campbell Youyou Tu

Postagens populares